quarta-feira, 26 de junho de 2019

Um Pouco da Carreira do Antigo Goleiro Aymoré Moreira

pesquisa de Claudio Falcão

(Imagem: Esporte Ilustrado)

O antigo goleiro e treinador Aymoré Moreira nasceu em Miracema (RJ) a 24 de abril de 1912. Era irmão de Ayrton Moreira (ex-treinador) e de Alfredo Moreira Júnior (Zezé Moreira), também ex-jogador e técnico botafoguense (campeão de 1948), sendo Zezé o pai de Wilson Faria Moreira, igualmente ex-futebolista do Alvinegro carioca e de outros clubes.

Aymoré iniciou sua carreira no futebol pelo extinto S.C. Brasil (Praia Vermelha – Rio de Janeiro), onde atuou em 1931 e 1932, ainda na época do amadorismo, seguindo em 1933 para o América F.C. (RJ), deste em 1934-1935 para o Palestra Itália (atual S.E. Palmeiras – SP), dali para a A.A. Portuguesa (RJ) ainda em 1935, chegando ao então Botafogo F.C. em janeiro de 1936.

Quatro dias após a decisão do campeonato carioca de 1935, que ocorreu a 26 de janeiro de 1936, competição na qual Aymoré ainda não fazia parte do elenco alvinegro, este embarcou “no velho vapor Lages”, juntamente com a delegação do Glorioso, para a excursão do Botafogo à América do Norte, a primeira do Clube ao exterior, da qual participou ativamente, sendo alvo de muitos elogios por suas atuações.

Aymoré atuou em 213 partidas pelo Botafogo (mais 15 em jogos de Torneio Início), entre 1936 e 1943, sofrendo 401 gols (mais 10 em Torneio Início), segundo pesquisa de Pedro Varanda, tendo conquistado pelo Alvinegro carioca o Torneio Início de 1938.

E aqui não podemos deixar de citar que, já como treinador, conduziu a seleção brasileira ao título máximo da Copa do Mundo de 1962, no Chile, o nosso bicampeonato da Taça Jules Rimet.

Aymoré Moreira, apelidado de ‘Biscoito’, faleceu em Salvador (BA) a 26 de julho de 1998.

[Fontes: ‘O Futebol no Botafogo – 1904-1950’, de Alceu Mendes de Oliveira Castro; A Noite, Jornal do Brasil, Jornal dos Sports e O Imparcial.]

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Moreira Salles: Uma Família Botafoguense

pesquisa de Claudio Falcão

Na foto, publicada em janeiro de 1970, temos a Sra. Elisinha Gonçalves Moreira Salles, hoje já falecida, com as então crianças da família Moreira Salles.

Família que há muitos anos mantém estreitos laços com o Botafogo F.R.

Nos dias atuais, a nação botafoguense aguarda ansiosa o resultado da auditoria nas contas do Clube, encomendada pelos irmãos Moreira Salles à firma Ernst & Young, para saber se, com a concordância do Conselho Deliberativo, os mesmos participarão efetivamente da gestão do futebol do Glorioso.

Sra. Elisinha Moreira Salles em família
(imagem: 'Manchete', nº 925, 10/01/1970 - fotógrafo: Nicolau Drei)

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Jogadores do Botafogo na Copa América (Atualização)

Postagem já feita no DataFogo, é agora atualizada

pesquisa de Pedro Varanda


Com o iminente início da Copa América 2019, competição anteriormente denominada Campeonato Sul-Americano de Seleções, são estes os jogadores vinculados ao Botafogo F.R., ex-Botafogo F.C., que estiveram presentes nas diversas edições do certame:

1916 [4] – Luiz Menezes, Lulu Rocha, Mimi Sodré e Osny Werner.
1917 [1] – Osny Werner.
1919 [1] – Luiz Menezes.
1921 [1]– Alfredinho.
1922 [1] – Palamone.
1923 [1] – Allemão.
1925 [1] – Pamplona.
1937 [4] – Carvalho Leite, Canalli, Nariz e Patesko.
1942 [2] – Aymoré Moreira e Patesko.
1945 [1] – Heleno de Freitas.
1946 [3] – Ary, Heleno de Freitas e Ivan.
1949 [3] – Nílton Santos, Octávio e Oswaldo Baliza.
1953 [1] – Nílton Santos.
1957 [3] – Nílton Santos, Didi e Garrincha.
1959 [5] – Nilton Santos, Didi, Garrincha, Paulinho Valentim e Zagallo.
1983 [2] – Geraldo e Mendonça.
1987 [1] – Josimar.
1989 [2] – Josimar e Mauro Galvão.
1995 [2] – Beto e Túlio ‘Maravilha’.
1997 [1] – Gonçalves.
2011 [3] – Jefferson, Arévalo Ríos e ‘Loco’ Abreu (os dois últimos pela seleção do Uruguai).
2015 [1] – Jefferson.
2019 [1] – Gatito Fernández (pela seleção do Paraguai).
  
TOTAL = 45 JOGADORES (sendo 42 pela seleção brasileira).

Obs.:
Títulos do Brasil em Sul-Americanos e Copas América (8):
1919 – 1922 – 1949 – 1989 – 1997 – 1999 – 2004 – 2007.

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Confrontos Botafogo F.R. x C.S.A.

pesquisa de Pedro Varanda


Com a vitória do Botafogo por 2 a 1, ocorrida em Maceió na noite deste domingo, ficou assim o retrospecto dos jogos entre o Glorioso e o Centro Sportivo Alagoano:

BOTAFOGO F. R. x C. S. A.

Total de jogos – 10
Vitórias do Botafogo – 5
Vitória do CSA – 1
Empates – 4
Gols do Botafogo – 19
Gols do CSA – 8

Os jogos:

04/02/1959 – Botafogo 4 a 0 (Amistoso).
22/09/1976 – CSA 2 a 1 (Campeonato Brasileiro / Copa Brasil).
14/12/1977 – Botafogo 3 a 1 (Campeonato Brasileiro / Copa Brasil).
07/05/1978 – Empate 0 a 0 (Campeonato Brasileiro / Copa Brasil).
09/04/1981 – Empate 0 a 0 (Campeonato Brasileiro / Taça de Ouro).
12/04/1981 – Botafogo 2 a 0 (Campeonato Brasileiro / Taça de Ouro).
24/09/1986 – Empate 1 a 1 (Campeonato Brasileiro / Copa Brasil).
14/02/2007 – Empate 1 a 1 (Copa do Brasil).
01/03/2007 – Botafogo 5 a 2 (Copa do Brasil).
09/06/2019 – Botafogo 2 a 1 (Campeonato Brasileiro).

Duas Súmulas: 

CSA 0 x 4 BOTAFOGO
Data: 04/02/1959
Local: Mutange, Maceió
Árbitro: Aírton Vieira de Moraes
Competição: Amistoso
Gols: Paulinho Valentim (4), segundo o Boletim do BFR (*)
CSA: Almir, Marreco, Chiquinho, Zamélio e Paulo Santos; Beto e Deda (Marcelo); Perereca (Edinho), Santos, Humaitá e Tonho Lima (Juca). Técnico: ?
Botafogo: Ernany (Adalberto), Cacá, Thomé (Jorge), Paulistinha e Nílton Santos; Pampolini e Didi; Garrincha (Rossi), Paulinho Valentim, Quarentinha (Édison) e Zagallo (Neyvaldo). Técnico: João Saldanha
(*) – Obs.: Segundo o ‘Jornal dos Sports’, os gols foram de Paulinho Valentim (3) e Zagallo.
Fontes: Boletim do BFR e Jornal dos Sports

BOTAFOGO 2 x 0 CSA
Data: 12/04/1981
Local: Marechal Hermes, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 3.925.200,00
Público: 19.626
Árbitro: Bráulio Zanotto Gonçalves
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro)
Gols: Jérson, aos 3’ (1° tempo); Marcelo, aos 14’ (2° tempo)
Botafogo: Paulo Sérgio, Perivaldo, Gaúcho, Zé Eduardo e Gaúcho Lima; Rocha, Mendonça e Ademir Lobo; Édson, Marcelo e Jérson. Técnico: Paulinho de Almeida
CSA: José Luís, Antunes, José Ronaldo (Vilmário), Fernando e Geraldo; Remi, Adílton e Romel; Jorginho, Mauro (Nílson) e Luís Paulo. Técnico: Valmir Louruz
Fonte: Jornal do Brasil

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Ataque Campeão Carioca de 1935

pesquisa de Claudio Falcão

Da esquerda para a direita:
Álvaro, Leônidas da Silva, Carvalho Leite, Russinho e Patesko
(imagem: 'A Noite')

Temos aqui a imagem do ataque do Botafogo que disputou a partida decisiva do Campeonato Carioca de 1935, contra o Andarahy A.C., jogada no estádio de São Januário somente a 26 de janeiro de 1936, que marcou a vitória do Alvinegro por 5 a 4 e selou a conquista do nosso tetracampeonato carioca (1932-1935): Álvaro, Leônidas da Silva, Carvalho Leite, Russinho e Patesko. Os gols botafoguenses foram marcados por Álvaro (2), Patesko, Carvalho Leite e Russinho (leiam mais em https://datafogo.blogspot.com/2012/06/botafogo-tetracampeao-carioca-de.html).

O C.R. Vasco da Gama era interessado direto no resultado deste jogo, pois no caso de uma derrota do Glorioso levantaria o campeonato.

Devemos citar que o fabuloso goleador Nilo Murtinho também fez parte da linha atacante do Botafogo nesta competição.

Durante o Campeonato Carioca de 1935, Carvalho Leite assinalou 16 gols; Russinho, 14; Álvaro e Leônidas da Silva, 9 gols cada; Nilo Murtinho, 8 e Patesko, 6 gols.

[Fonte: ‘O Futebol no Botafogo – 1904-1950’, de Alceu Mendes de Oliveira Castro.]