quarta-feira, 24 de abril de 2019

O Goleador Argentino Alarcón em sua Passagem pelo Botafogo

pesquisa de Claudio Falcão

(Imagem: Diário da Noite)

Seu nome completo é Elger Poelo Alarcón (*), nascido em Resistencia (Chaco – ARG) a 5 de janeiro de 1928.

Atuava pelo Newell’s Old Boys (ARG) em 1946, tendo se transferido em 1951 para o Deportes Quindío (COL) e deste, em 1955, para o Ferrocarril Oeste (ARG).

Em 3 de novembro de 1955 firmou contrato com o Botafogo, tendo estreado em partida amistosa, realizada em 13/11, no empate em 2 a 2 do Alvinegro carioca com o Sport C. Juiz de Fora. Sua despedida ocorreu em amistoso contra o Barra Mansa, a 13 de janeiro de 1957, quando marcou dois gols na goleada de 8 a 1 do Botafogo.

Pelo Glorioso atuou em 44 jogos, assinalando 28 gols (pesquisa de Pedro Varanda). Em números absolutos, é o quarto maior artilheiro estrangeiro do Clube, subindo para o segundo lugar, no caso de adotar-se o critério da média de gols (0,63/partida) – leiam mais em https://datafogo.blogspot.com/2012/10/os-dez-maiores-artilheiros-estrangeiros.html.

Em 8 de fevereiro de 1957 rescindiu amigavelmente seu contrato com o Alvinegro, ingressando posteriormente no Banfield (ARG).

(*) – Nota: não confundi-lo com o também atacante argentino Martín Carlos Alarcón, que na mesma época atuava pelo América F.C. (RJ).

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Representante do Botafogo na Olimpíada de Los Angeles – 1932

pesquisa de Claudio Falcão

(Imagem: Jornal dos Sports)

Após exaustiva pesquisa para localizar todos os atletas botafoguenses que participaram das diversas edições dos Jogos Olímpicos, cujo resultado já foi publicado no DataFogo em duas ocasiões (leiam em https://datafogo.blogspot.com/2010/02/atletas-botafoguenses-em-jogos.html e https://datafogo.blogspot.com/2012/08/atletas-olimpicos-do-botafogo.html), logramos encontrar mais um nome para se juntar ao seleto grupo de atletas olímpicos do Alvinegro carioca.

Trata-se de Aristides da Hora, atleta do então Botafogo F.C., especializado em corridas de fundo, e que estava inscrito para a prova dos 10.000 metros na Olimpíada de 1932 (Los Angeles), porém não chegou a competir.

Na ocasião, Aristides era terceiro-sargento do Exército.

E em 1933 foi campeão carioca de Atletismo pelo Botafogo (AMEA) (leiam em https://datafogo.blogspot.com/2011/11/em-1933-o-botafogo-conquistou-o.html).

Do antigo periódico do Rio de Janeiro, o Jornal dos Sports, foram digitalizadas as duas notícias adiante.
                                                                                                                   
(Jornal dos Sports, 23/06/1932)
(Jornal dos Sports, 26/06/1932)



domingo, 14 de abril de 2019

Botafogo Campeão da Superliga B de Voleibol Masculino 2019

pesquisa de Claudio Falcão

(Foto: Vítor Silva/SS Press/Botafogo)

Com o apoio vibrante da torcida alvinegra, além da magnífica atuação do oposto Lorena, o Botafogo conquistou na noite deste domingo o título de campeão da Superliga B de voleibol masculino, ao derrotar a equipe do Apan Blumenau (SC) por 3 sets a 1.

Como é do conhecimento geral, o acesso à Superliga A já havia sido alcançado no último dia 5 de abril, também no nosso ginásio, mas o coroamento da campanha veio com o lugar mais alto do pódio.

Notamos a presença no Ginásio Oscar Zelaya, de antigos campeões do voleibol botafoguense, como Ary Graça, Suíço e Paulão, que vieram prestigiar a partida e abrilhantar esta conquista do Alvinegro carioca.

Esta foi a campanha do Botafogo:

Primeira Fase

24/01 – Ginásio do Lavras Tênis Clube (Lavras – MG) – Lavras Vôlei 2 x 3 Botafogo (25x17, 18x25, 21x25, 25x19 e 16x18)

02/02 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 0 UPIS (DF) (25x22, 25x19 e 25x15)

09/02 – Ginásio do SESI (São José dos Campos – SP) – São José Vôlei 0 x 3 Botafogo (22x25, 20x25 e 23x25)

16/02 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 2 Anápolis Vôlei (GO) (22x25, 17x25, 28x26, 27x25 e 15x12)

23/02 – Arena Faefid (Juiz de Fora – MG) – Juiz de Fora Vôlei 1 x 3 Botafogo (22x25, 23x25, 25x18 e 18x25)

27/02 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 1 Apan Blumenau (SC) (20x25, 25x21, 25x19 e 25x21)

09/03 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 0 APAV (Canoas – RS) (25x16, 25x15 e 25x20)

Nota: O Botafogo terminou a primeira fase em 1º lugar, com 19 pontos.

Quartas de Final

16/03 – Poliesportivo La Salle (Canoas – RS) – APAV (Canoas – RS) 0 x 3 Botafogo (18x25, 18x25 e 10x25)

21/03 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 0 APAV (Canoas – RS) (25x15, 25x16 e 26x24)

Semifinais

30/03 – Ginásio da UFLA (Lavras – MG) – Lavras Vôlei 3 x 0 Botafogo (25x20, 25x22 e 25x18)

03/04 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 0 Lavras Vôlei (25x23, 25x18 e 25x19)

05/04 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 0 Lavras Vôlei (29x27, 25x21 e 26x24)

Final

14/04 – Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano) – Botafogo 3 x 1 Apan Blumenau (SC) (25x16, 22x25, 26x24 e 25x21)
Botafogo: Gelli (capitão), Mudo, Robinho, Cardozo, Lucas Salles, Lorena e Vanderson (líbero); também atuaram: Tiago, Bruno Godoy, Militão, Renan e Caio.

(Imagem: https://twitter.com/botafogo)

Elenco:

1 – Lucas Henrique de Andrade Silva (Lucas Chris)
2 – Tiago Felipe Windmoller
3 – Bruno Tiago Godoy da Silva
4 – Pedro Reis de Almeida Nunes
5 – Bruno Guilherme da Silva Santos
6 – Luan da Fonseca Wagner
7 – Fabrício Stevens Finoti Dias (Lorena)
8 – André Luiz Ludegards Gomes Gama
9 – Renan Fernando Martins Macedo
10 – Jonas Paixão Fidélis (Robinho)
11 – Vinícius Gomes Cardozo de Araújo
12 – Pedro Hugo Cunha Militão Baptista
13 – João Vítor Redin Bringmann
14 – Vítor Santos Gelli Dias
15 – Rodrigo de Moraes (Mudo)
16 – Lucas Salles Araújo
17 – Vanderson Vicher Araújo Malta
20 – Caio Santos de Carvalho

Técnico campeão: Walner Santos.

[Fontes: http://cbv.com.br/ e site oficial do Botafogo F.R.]

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Marcas de Materiais Esportivos nos Títulos Oficiais do Botafogo

pesquisa de Claudio Falcão


Aproveitando o momento em que o contrato com a atual marca de materiais esportivos que ‘veste’ os atletas do Botafogo, a Topper, está em vias de ser encerrado, no final deste mês de abril, relacionamos aqui as empresas fabricantes de uniformes que estiveram presentes nos títulos conquistados pelo futebol do Glorioso desde a emblemática conquista do Campeonato Estadual de 1989.

E qual será a próxima?

ANO
TÍTULO
EMPRESA
1989
Estadual
UMBRO (1)
1990
Estadual
PENALTY
1993
Copa Conmebol
PROONZE (1)
1995
Brasileiro
FINTA
1996
Taça Cidade Maravilhosa
FINTA (2)
1997
Estadual
PENALTY
1998
Rio-São Paulo
PENALTY (3)
2006
Estadual
KAPPA (1)
2010
Estadual
FILA (1)
2013
Estadual
PUMA
2015
Brasileiro Série B
PUMA (2)
2018
Estadual
TOPPER (1)

Notas:

1) A ‘marca campeã’ foi a PENALTY, com três conquistas;

2) Nenhum título oficial com ADIDAS (anterior a 1989) e RHUMMEL;

3) Não foram aqui considerados os títulos de Taça Guanabara e Taça Rio – Taça Guanabara: 2009 (KAPPA) e 2015 (PUMA); Taça Rio: 2007 e 2008 (ambos KAPPA) e 2012 (PUMA).

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Botafogo de Volta à Elite do Voleibol Brasileiro

pesquisa de Claudio Falcão

(Foto: site oficial da CBV) 

Na partida de desempate pela fase semifinal da Superliga B de voleibol masculino, o Botafogo derrotou na tarde desta sexta-feira a equipe do Lavras Vôlei por 3 sets a 0, no Ginásio Oscar Zelaya (General Severiano).

Com este resultado, o Alvinegro credenciou-se a disputar a finalíssima da competição, e garantiu de antemão o acesso à Superliga A de 2019-2020.

O primeiro jogo das semifinais foi disputado em Lavras (MG), a 30 de março, tendo o time da casa saído vitorioso por 3 a 0. Na segunda partida, a 3 de abril, o Botafogo deu o troco, devolvendo aos mineiros o placar de 3 a 0, desta vez jogando em seus domínios.

3ª partida: 05/04/2019 – Ginásio Oscar Zelaya – Botafogo 3 x 0 Lavras Vôlei (parciais: 29x27, 25x21 e 26x24).

O Alvinegro iniciou com Robinho, Vinícius, Lucas Salles, Rodrigo ‘Mudo’, Vítor Gelli (capitão), Lorena e Vanderson (líbero).

Também atuaram: Renan, Tiago, Bruno Godoy e Pedro Reis.

Técnico: Walner Santos.

A decisão da Superliga B de 2019, que será em partida única contra o Apan Blumenau (SC), está marcada para o dia 14 de abril, no Ginásio Oscar Zelaya, devido à melhor campanha do Botafogo na fase classificatória.

E o DataFogo aproveita para cumprimentar a turma do vôlei alvinegro pelo acesso hoje obtido, e para desejar todo sucesso à equipe na disputa da próxima Superliga A.

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Jogos e Gols dos Maiores Ídolos do Botafogo por Décadas

pesquisa de Pedro Varanda

Nílton Santos e Garrincha,
maiores ídolos do Botafogo;
ano: 1959

(imagem: Revista do Esporte)

Após a publicação na última quarta-feira do resultado da enquete sobre os ‘Maiores Ídolos do Botafogo nas Diversas Décadas’, hoje relacionamos o número de jogos e de gols de cada um deles em defesas das cores do Glorioso:

Flávio Ramos (período em que atuou: 1904 a 1913), 52 Jogos e 58 Gols.

Mimi Sodré (1908 a 1916 e 1922), 75 J e 49 G.

Nilo Murtinho (1919 a 1921, 1923 e 1927 a 1937), 201 J e 190 G.

Carvalho Leite (1929 a 1942), 303 J e 262 G.

Heleno de Freitas (1939 a 1948), 235 J e 209 G.

Nílton Santos (1948 a 1964), 721 J e 11 G.

Garrincha (1953 a 1965), 611 J e 243 G.

Jairzinho (1962 a 1974 e 1981), 412 J e 187 G.

Mendonça (1975 a 1982), 336 J e 116 G.

Túlio Maravilha (1994 a 1996, 1998 e 2000), 223 J e 159 G.

Dodô (2001 a 2002 e 2006 a 2007), 124 J e 90 G.

Jefferson (2003 a 2005 e 2009 a 2018), 456 J e 514 Gols Sofridos.

Obs.: Nesta lista não estão incluídos jogos pelo Torneio Início, nem das categorias de aspirantes e juniores.

Atuaram pelo Torneio Início:

Nilo Murtinho, 18 jogos e 6 gols.

Carvalho Leite, 23 jogos e 12 gols.

Heleno de Freitas, 1 jogo e nenhum gol.

Nílton Santos, 3 jogos e nenhum gol.

Garrincha, 1 jogo e nenhum gol.

Jairzinho, 3 jogos e 1 gol.

Mendonça, 1 jogo e nenhum gol.

Obs.: Os demais não disputaram esse Torneio.