quarta-feira, 20 de junho de 2018

Waltencir, o Lateral Muitas Vezes Campeão

pesquisa de Pedro Varanda; colaboração: Claudio Falcão

(Imagem: álbum 'Ídolos do Robertão' - 1969)

Waltencir Pereira Senra nasceu a 11 de novembro de 1946, em Juiz de Fora (MG), e faleceu em campo, após sofrer uma contusão cervical em uma disputa de bola, a 17 de setembro de 1978, em Maringá (PR).

Lateral-esquerdo de origem, ainda atuou como zagueiro de área pela esquerda e lateral-direito.

Waltencir é o 4º atleta com mais jogos (453pelo Botafogo de Futebol e Regatas, atrás apenas de Nílton Santos, Garrincha e do goleiro Jefferson, tendo marcado seis (6) gols pelo Clube. Em 1967 disputou mais três jogos pelo Torneio Início e não marcou gol. Nota: segundo o ‘Jornal dos Sports’ o árbitro deu gol de Vander (contra), e não de Waltencir, no jogo Botafogo 1 x 3 América (MG) (03/12/1972), o que diminuiria o número de gols dele pelo Botafogo de 6 (seis) para 5 (cinco).

Waltencir recebeu passe livre do Botafogo em janeiro/1977 e ingressou no Valencia (VEN) em fevereiro do mesmo ano. Em dezembro/1977 já estava de volta ao Brasil, acertando em maio/1978 o seu ingresso no Colorado E.C. (PR), tendo falecido em pleno campo de jogo, como já mencionado, defendendo as cores deste clube.

Estreia pelo time principal do Botafogo:

BOTAFOGO 4 x 4 ATLÉTICO (MG)
Gols: Roberto (2) e Gérson (2)
Competição: Torneio Roberto Gomes Pedrosa
Data: 11/03/1967
Local: Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro)
Botafogo: Manga, Paulistinha, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Afonsinho e Gérson; Sicupira (Rogério), Roberto, Aírton Beleza e Paulo Cézar (Nei Conceição).

TÍTULOS DE WALTENCIR PELO BOTAFOGO:

1966: Campeão Carioca de Juvenis

BOTAFOGO 2 x 2 VASCO DA GAMA
Gols: Rogério 1’ e Zezé (pênalti.) 53’ (Botafogo); Bené 18’, e Romildo 56’ (Vasco da Gama)
Competição: Campeonato Carioca de Juvenis
Data: 27/08/1966
Local: Estádio de São Januário, Rio de Janeiro
Árbitro: Idovan Silva
Botafogo: Wendell, Dirman, Mário César, Carlos Alberto e Waltencir; Denisson e Ademir; Rogério, Zezé, Mimi e Balinha. Técnico: Zagallo.
Vasco da Gama: Celso (Wilton), Tavares, Brandão, Ivã e Lúcio; Ézio e Bené; William, Clemente, Romildo e Okada. Técnico: Célio de Souza.
Obs.: O empate garantiu ao Botafogo a conquista, por antecipação, do título de campeão de 1966. 
Fonte: O Globo.

1967: Campeão do Torneio Início do Rio de Janeiro

BOTAFOGO 3 x 0 MADUREIRA
Gols: Wilson (contra), Carlos Roberto e Nei Conceição
Competição: Torneio Início (decisão)
Data: 09/07/1967
Local: Estádio do Maracanã
Árbitro: Nivaldo dos Santos
Botafogo: Cao, Moreira, Zé Carlos, Dimas e Waltencir; Nei Conceição e Carlos Roberto; Paulinho, Rui Amoroso, Aírton Beleza e Humberto.
Madureira: Laerte, Conceição, Silva, França e Cordeiro; Wilson e Nélson; Orlando, Anísio, Zeca e Jaime.
Fontes: O Globo e Jornal dos Sports.

1967: Campeão da Taça Guanabara

BOTAFOGO 3 x 2 AMÉRICA
Gols: Paulo Cézar 1’, 70’ e 105’ (prorrogação de 20 minutos) (Botafogo); Edu 2’ e Eduardo 62’ (América)
Competição: Taça Guanabara (decisão)
Data: 20/08/1967
Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$ 183.226,30
Público: 82.421 (70.254 pagantes)
Árbitro: Cláudio Magalhães
Disciplina: Jairzinho foi expulso aos 43’
Botafogo: Manga, Moreira, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Rogério, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo.
América: Arésio, Sérgio, Alex, Aldeci e Dejair; Marcos e Ica; Joãozinho, Antunes, Edu e Eduardo. Técnico: Evaristo de Macedo.
Fontes: O Globo e Jornal dos Sports.

1967: Campeão Carioca

BOTAFOGO 2 x 1 BANGU
Gols: Roberto 12’ e Gérson, 67’ (Botafogo); Mário 52’
Competição: Campeonato Carioca (decisão)
Data: 17/12/1967
Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$ 220.902,00
Público: 111.641 (91.881 pagantes)
Árbitro: Antônio Viug
Botafogo: Manga, Paulistinha, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Rogério, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo.
Bangu: Ubirajara Motta, Cabrita, Mário Tito, Luís Alberto e Ari Clemente; Jaime e Ocimar; Paulo Borges, Mário, Del Vecchio e Aladim. Técnico: Plácido Monsores.
Fonte: Jornal dos Sports.

1968: Campeão do Hexagonal do México

BOTAFOGO 3 x 1 FERENCVAROS (HUN)
Gols: Jairzinho 37’, Roberto 57’ e Gérson (pênalti.) 50’ (Botafogo); Szucs 82’ (Ferencvaros)
Competição: Torneio Hexagonal do México
Data: 25/02/1968
Local: Estádio Azteca (México)
Árbitro: Domingo De La Mora
Disciplina: Leônidas e Rakosi (53’), Varga e Waltencir (89’) foram expulsos
Botafogo: Manga, Moreira, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Afonsinho (Paulistinha) e Gérson; Rogério (Dimas), Roberto, Jairzinho e Lula. Técnico: Zagallo.
Ferencvaros: Takacs, Novak, Oancics, Szucs e Havasi; Juhasz e Rakosi; Zsoke, Varga, Albert (Branikovites) e Katona (Fenyvesi). Técnico: Karat.
Fontes: Correio da Manhã e El Informador (do México).

1968: Bicampeão Carioca

BOTAFOGO 4 x 0 VASCO DA GAMA
Gols: Roberto 15’, Rogério 33’, Jairzinho 59’ e Gérson (de falta) 57’
Competição: Campeonato Carioca (decisão)
Data: 09/06/1968
Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$ 513.379,25
Público: 141.689 (120.178 pagantes)
Árbitro: Armando Marques
Botafogo: Cao, Moreira, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Rogério, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
Vasco da Gama: Pedro Paulo, Jorge Luiz, Brito, Ananias (Sérgio) e Ferreira; Bougleux e Danilo Menezes; Nado (Alcir), Ney, Walfrido e Silvinho. Técnico: Paulinho de Almeida
Fonte: Jornal dos Sports e O Globo.

1968: Bicampeão da Taça Guanabara

BOTAFOGO 4 x 1 FLAMENGO
Gols: Gérson 9’, Zequinha 65’, Gérson (pênalti) 74’ e Roberto 81’ (Botafogo); Dionísio 61’ (Flamengo)
Competição: Taça Guanabara (decisão)
Data: 18/09/1968
Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$ 331.583,25
Público: 94.535 pagantes
Árbitro: Armando Marques
Botafogo: Cao (Wendell), Moreira, Zé Carlos, Leônidas (Dimas) e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Zequinha, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
Flamengo: Ubirajara Alcântara, Murilo, Onça (Jorge Andrade), Guilherme e Paulo Henrique; Carlinhos, Nelsinho (Dionísio), Liminha e Rodrigues Neto; Silva Batuta e Fio Maravilha. Técnico: Válter Miraglia
Obs.: 1) O Flamengo jogou de branco; 2) Gérson cobrou dois pênaltis, o primeiro aos 49’, Ubirajara Alcântara defendeu; o segundo ele converteu aos 74’. 
Fonte: O Globo.

Campeão Brasileiro (vencedor da Taça Brasil)

BOTAFOGO 4 x 0 FORTALEZA EC
Gols: Roberto 12’, Ferretti 57’ e 80’ e Afonsinho 77’
Competição: Taça Brasil
Data: 04/10/1969
Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$ 84.575,00
Público: 34.588
Árbitro: Guálter Portela Filho
Botafogo: Cao, Moreira, Chiquinho Pastor (Leônidas), Moisés e Waltencir; Carlos Roberto (Nei Conceição) e Afonsinho; Rogério, Roberto, Ferretti e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo.
Fortaleza: Mundinho, William, Zé Paulo, Renato, Luciano Abreu; Joãozinho e Luciano Frota; Garrinchinha, Lucinho, Erandir (Amorim), Mimi. Técnico: Gílvan Dias.
Fonte: Correio da Manhã.

1970: Campeão do Triangular de Caracas

BOTAFOGO 1 x 0 SELEÇÃO DA UNIÃO SOVIÉTICA (URSS)
Gol: Roberto 45’
Competição: Triangular de Caracas
Data: 03/02/1970
Local: Estádio Olímpico (Caracas)
Árbitro: José Varrone
Botafogo: Cao, Moreira, Moisés, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Nei Conceição; Zequinha, Roberto, Humberto (Ferretti) e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo.
Seleção da União Soviética (URSS): Rudakov, Dzodosuaschiviki, Schesterniev, Louchov e Hurtslava; Serebrannikov e Moutian; Asatiane, Puzach, Gerschkovic (Jmelnitski) e Nodia. Técnico: Gavril Katchalin.
Fonte: Tribuna da Imprensa.

BOTAFOGO 2 x 1 SPARTAK TRNAVA (TCH)
Gols: Paulo Cézar 58’ e Humberto 85’ (Botafogo); Adamec 16’ (Spartak)
Competição: Triangular de Caracas (Botafogo campeão)
Data: 06/02/1970
Local: Estádio Olímpico (Caracas)
Árbitro: Sergio Chechelev; assistentes – Ivan Barrios e Renê Muñoz
Disciplina: Adamac e Moreira foram expulsos
Botafogo: Cao, Moreira, Moisés, Leônidas e Botinha; Carlos Roberto e Nei Conceição; Zequinha (Ferretti), Roberto, Humberto e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo.
Spartak Trnava: Garik (Catechi), Dobias, Bobic, Quearabek, Hagara, Kuna, Grusensky, Martinkovic (Juska) (Derabick), Svec, Adamec e Kabat. Técnico: ?
Fonte: O Dia.

1974: Campeão do Torneio Independência do Brasil (Brasília)

BOTAFOGO 1 x 0 VITÓRIA (BA)
Gol: Nílson Dias 8’
Competição: Torneio Independência do Brasil
Data: 08/09/1974
Local: Estádio Hélio Prates da Silveira, Brasília
Árbitro: Édson Rezende; assistentes: Cid Fonseca e Adélio Nogueira
Botafogo: Wendell, Waltencir, Mauro Cruz, Osmar e Marinho Chagas; Nei Conceição, Marcos Aurélio e Dirceu; Nílson Dias, Puruca e Fischer (Jorge Luís). Técnico: Zagallo.
Vitória: Agnaldo, Roberto Oliveira, Válter, Vavá (Róbson) e Valença; Roberto Meneses, Gibira e Mário Sérgio; Osni, André e Davi. Técnico: Bengalinha.
Fonte: Jornal dos Sports.

Um gol de Waltencir pelo Botafogo:

BOTAFOGO 2 x 1 PAYSANDU (PA)
Gols: Fischer 31’ e Waltencir 59' (Botafogo); Marciano 51' (Paysandu)
Competição: Campeonato Brasileiro
Data: 23.08.1975
Local: Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro)
Árbitro: Bráulio Zanotto; assistentes – Durvallino Peres e Luís Augusto Pinto Silva
Disciplina: cartão amarelo – Dias, Feitosa e Valdir (Paysandu), Miranda e Carlos Roberto (Botafogo); cartão vermelho – Edmílson (Paysandu)
Botafogo: Ubirajara Alcântara, Miranda, Chiquinho Pastor, Osmar e Waltencir; Carlos Roberto, Marcos Aurélio (Ézio) e Dirceu; Puruca (Cremílson), Fischer e Nílson Dias. Técnico: Zagallo.
Paysandu: Detinho, Edmir, Paulinho (Villi), Dias e Edmílson; Roberto Bacuri, Feitosa e Jorge Luís; Tuíca, Marciano e Valdir (Patrulheiro). Técnico: João Avelino.
Obs.: O Botafogo atuou de camisas amarelas da Administração da SUDERJ para não confundir com as do adversário (listras verticais azuis e brancas).
Fontes: O Globo, Jornal dos Sports e Placar.

Último jogo pelo Botafogo:

BOTAFOGO 1 x 1 S. E. MACHADENSE (MG)
Gol: Ricardo
Competição: Amistoso de um time misto de reservas e juvenis
Data: 13/09/1976
Local: Estádio do Machadão (MG)
Botafogo: Wendell (Zé Carlos), Hudson, Geraldo, Fred (Tião) e Waltencir; Rubens Paraná, Mendonça (Wecsley) e Marcos Aurélio (Nivaldo); Mazinho (Silva), Antônio Carlos e Ricardo. Técnico: Paulo Amaral.
Fonte: Botafogo FR.

Nota: Em 1975 e 1976 (até agosto), ainda no clube, Waltencir não disputou os jogos correspondentes à Taça Augusto Pereira da Motta – 1975 (Rio de Janeiro) e à Taça José Wander Rodrigues Mendes – 1976 (Rio de Janeiro).

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Roberto Miranda, o 'Vendaval'

pesquisa de Pedro Varanda; colaboração: Claudio Falcão

(Álbum "Ídolos do Robertão" - 1969)

Roberto, o ‘Vendaval’, formou com Jairzinho, o ‘Furacão’, uma das mais vitoriosas duplas de ataque do Botafogo em todos os tempos.

Roberto Lopes de Miranda.
Nascimento – 31/07/1943 (São Gonçalo – RJ).

Estreia nos profissionais – 22/07/1962 – 2 x 2 Olaria (Campeonato Carioca), Maracanã.
Gols do Botafogo – Amarildo e Didi.

Despedida – 20/05/1973 – 2 x 0 Flamengo (Campeonato Carioca), Maracanã.
Gols – Roberto e Ferretti.

Notas: 1) Atleta olímpico (Tóquio-1964); 2) Em março/1971 foi emprestado ao C.R. Flamengo, retornando ao Botafogo em julho do mesmo ano; 3) Em maio/1973 foi envolvido numa troca em definitivo pelo lateral-direito Miranda, com o S.C. Corinthians Paulista.

COMPETIÇÕES
JOGOS
GOLS
Campeonato Carioca (1962 a 1973)
116
51
Taça Libertadores (1963 e 1973)
10
4
Campeonato Brasileiro / Taça Brasil (1963, 1967 e 1968)
7
3
Torneio Rio-São Paulo (1964 a 1966)
16
5
Taça Guanabara (1965 a 1971)
31
10
Campeonato Brasileiro / Taça de Prata (1967 a 1970)
38
13
Campeonato Brasileiro (1971)
25
9
Amistosos e Torneios (1964 a 1972)
106
58
TOTAL
349
153

Obs.: 1) Entre 1961 e 1963 (categoria juvenil, certames e amistosos) marcou 52 gols em 63 jogos; 2) Pelo Torneio Início realizou 5 (cinco) jogos entre 1963 e 1964 e não marcou gol.

TÍTULOS:
Tricampeão Carioca Juvenil (1961, 1962 e 1963).
Campeão do Torneio Início (1963).
Campeão Carioca (1962, 1967 e 1968).
Torneio Rio-São Paulo (1964 e 1966).
Taça Guanabara (1967 e 1968).
Brasileiro / Taça Brasil (1968).
Taça Círculo de Periódicos Esportivos – Caracas (1966).
Torneio de Caracas (1967 e 1970).
Hexagonal do México (1968).

ARTILHARIA:
Campeonato Carioca
1968 – 13 gols

SELEÇÃO BRASILEIRA OLÍMPICA (RESTRITA / SUB-23):
Estreia – 07/06/1964 – 4 x 0 Peru (Pré-Olímpico), Rio de Janeiro.
Jogos – 5
Gols – 3

SELEÇÃO BRASILEIRA PRINCIPAL (1967 a 1972):
Estreia – 19/09/1967 – 1 x 0 Chile (Amistoso), Santiago.
Jogos – 15
Gols – 7

quarta-feira, 6 de junho de 2018

O Antigo Zagueiro Zé Maria

pesquisa de Pedro Varanda; colaboração: Claudio Falcão

(Álbum "Olé" - 1963)

Nome: José Maria dos Santos Motta (Zé Maria)

Nascimento: Piauí, 27 de maio de 1939.

Veio transferido do Canto do Rio F.C. em dezembro/1959 e em 1964 esteve emprestado ao Bonsucesso F.C., para a disputa do campeonato carioca. Em outubro/1965 foi cedido por empréstimo de três meses ao C. Náutico Capibaribe (PE), não mais atuando pelo Botafogo, tendo em setembro/1966, já com o passe livre, acertado o seu ingresso por cinco meses no Olaria A.C., pelo qual disputou o campeonato carioca.

Estreia no Botafogo: 06/01/1960 – 0 x 1 LDU-EQU (amistoso), Olímpico Nacional (Bogotá).
Botafogo – Ernany, Cacá, Zé Maria, Nílton Santos e Chicão (Ademar); Pampolini e Édison; Garrincha, Paulinho Valentim, Quarentinha (Amoroso) e Zagallo. Técnico: Paulo Amaral. Gol: Quarentinha. Obs.: O adversário também é conhecido como LDU Quito. Fonte: O Globo.

Despedida: 22/09/1965 – 2 x 1 América-RJ (Campeonato Carioca), Maracanã (Rio de Janeiro).
Botafogo – Manga, Joel, Zé Carlos, Zé Maria e Rildo; Ayrton e Gérson; Bianchini, Sicupira, Jairzinho e Roberto. Técnico: Daniel Pinto. Gols: Rildo e Bianchini.

Jogos: 237 (duzentos e trinta e sete) + 8 partidas pelo Torneio Início.
Gol: 0 (zero).

Títulos*: 10 (dez).
Campeonato Carioca (Estadual): 1961-1962.
Torneio Início do Rio de Janeiro: 1961-1962.
Torneio Rio-São Paulo: 1962.
Torneio Governador Magalhães Pinto (Belo Horizonte-MG): 1964.
Torneios Internacionais: Quadrangular de Bogotá (JAN-1960), Triangular Internacional da Costa Rica (FEV-1961), Pentagonal do México (FEV-1962) e Torneio de Paris (JUN-1963).

* Foram considerados os campeonatos, taças e torneios em que Zé Maria atuou.

Obs.: Torneios conquistados pelo Botafogo em que Zé Maria NÃO jogou – Jubileu de Ouro da Associação de Futebol / La Paz (MAR-1964) e Quadrangular do Suriname (JUN-1964).

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Retrospecto do Botafogo em Campeonatos Cariocas / Estaduais

pesquisa de Pedro Varanda

Troféu de Campeão Estadual 2018
(foto: Úrsula Nery - FERJ)

RETROSPECTO EM CAMPEONATOS CARIOCAS / ESTADUAIS (1906-2018):

– ÚNICO TETRACAMPEÃO EM CAMPO (1932 / 1933 / 1934 / 1935)

Jogos – 2.228
Vitórias – 1.241
Empates – 490
Derrotas – 497
Gols Pró – 4.722
Gols Contra – 2.695

A maior goleada aplicada:
30/05/1909 – 24 x 0 S. C. Mangueira (Rua Voluntários da Pátria). Nota: A maior no Brasil.
Gols – Gilbert (9), Flávio (7), Monk (2), Lulu (2), Raul, Dinorah, Henrique e Emmanuel.

A maior goleada sofrida:
03/11/1929 – 2 x 11 América F. C. (Rua Campos Salles).
Gols do Botafogo – Nilo e Celso Linhares.

Os títulos: 21 (vinte e um)
1907, 1910, 1912, 1930, 1932-1933-1934-1935 (tetra), 1948, 1957, 1961-1962 (bi), 1967-1968 (bi), 1989 (invicto)-1990 (bi), 1997, 2006, 2010, 2013 e 2018.

Nossos maiores artilheiros:
1º) Carvalho Leite – 168 gols em 193 jogos (1930 a 1941).
2º) Nilo Murtinho – 135 gols em 148 jogos (1919 a 1921, 1923 e 1927 a 1937).
3º) Quarentinha – 134 gols em 155 jogos (1954 a 1955 e 1957 a 1964).
4º) Heleno de Freitas – 123 gols em 149 jogos (1940 a 1947).

Nossos artilheiros: 31 (trinta e um)
1907 – Flávio Ramos, 06 gols; 1909 – Flávio Ramos, 18; 1910 – Abelardo de Lamare, 22; 1912 – Mimi Sodré, 12; 1913 – Mimi Sodré, 13; 1916 – Aluízio Pinto, 12; 1917 – Luiz Menezes, 16; 1918 – Luis Menezes, 21; 1920 – Arlindo Pacheco, 18; 1927 – Nilo Murtinho, 30; 1933 – Nilo Murtinho, 19; 1936 – Carvalho Leite, 15; 1938 – Carvalho Leite, 16 (fontes: A Noite e Jornal do Brasil, janeiro/1939); 1939 – Carvalho Leite, 22; 1942 – Heleno de Freitas – 28; 1948 – Octávio Moraes, 21; 1954 – Dino da Costa, 24; 1957 – Paulinho Valentim, 22; 1958 – Quarentinha, 20; 1959 – Quarentinha, 27; 1960 – Quarentinha, 25; 1961 – Amarildo, 18; 1968 – Roberto Miranda, 13; 1971 – Paulo Cézar Caju, 11; 1984 – Baltazar, 12; 1994 – Túlio Maravilha, 14; 1995 – Túlio Maravilha, 27; 2006 – Dodô, 09; 2007 – Dodô, 13; 2008 – Wellington Paulista, 14; 2009 – Maicosuel, 12.

Jogadores com mais títulos nos Campeonato Cariocas (Estaduais):
Nilo Murtinho Braga (5) – 1930, 1932, 1933, 1934 e 1935.
Rogério Braga Filho (5) – 1930, 1932, 1933, 1934 e 1935.
Affonso Azevedo Carneiro (5) – 1930, 1932, 1933, 1934 e 1935.
Carlos Antônio Dobbert de Carvalho Leite (5) – 1930, 1932, 1933, 1934 e 1935.
Heitor Canalli (4) – 1930, 1932, 1933 e 1935.
Martim Mércio Silveira (4) – 1930, 1932, 1934 e 1935.
Nílton dos Santos (4) – 1948, 1957, 1961 e 1962.
Oswaldo Sampaio Júnior “Paulistinha” (4) – 1961, 1962, 1967 e 1968.
Haílton Correia de Arruda “Manga” (4) – 1961, 1962, 1967 e 1968.

Jogadores com 3 (três) títulos nos Campeonatos Cariocas (Estaduais):
1907, 1910 e 1912 – Emmanuel Sodré, Lulu Rocha e Rolando de Lamare.
1930, 1932 e 1934 – Celso Linhares.
1930, 1933 e 1934 – Pamplona.
1930, 1932 e 1935 – Álvaro.
1932, 1933 e 1934 – Ariel, Moura Costa e Victor “Gatinho”.
1957, 1961 e 1962 – Didi, Édison, Garrincha, Pampolini e Neyvaldo.
1962, 1967 e 1968 – Roberto Miranda.
2010, 2013 e 2018 – Jefferson.

COLOCAÇÕES:
1º lugar – 21 vezes;
2º – 21;
3º – 21;
4º – 27;
5º – 12;
6º – 4;
7º – 4;
8º – 2 e
9º – 1.

FINAIS: TOTAL – 22; GANHOU – 11; PERDEU – 11.

1934 – 2 x 1 Andarahy.
1946 – 0 x 1 Fluminense.
1948 – 3 x 1 Vasco da Gama.
1957 – 6 x 2 Fluminense.
1958 – Foi 3º lugar; CRF (2º) e CRVG (1º).
1962 – 3 x 0 Flamengo.
1967 – 2 x 1 Bangu.
1968 – 4 x 0 Vasco da Gama.
1971 – 0 x 1 Fluminense.
1975 – 1 x 0 Fluminense (FFC campeão pelo saldo de gols).
1976 – Foi 4º lugar; AFC (3º), CRVG (2º) e FFC (1º).
1989 – 1 x 0 Flamengo.
1990 – 1 x 0 Vasco da Gama.
1997 – 1 x 0 Vasco da Gama.
2006 – 3 x 1 Madureira.
2007 – 2 (2) x 2 (4) Flamengo.
2008 – 1 x 3 Flamengo.
2009 – 2 (2) x 2 (4) Flamengo.
2012 – 0 x 1 Fluminense.
2015 – 1 x 2 Vasco da Gama.
2016 – 1 x 1 Vasco da Gama.
2018 – 1 (4) x 0 (3) Vasco da Gama.