sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Em 1972 o Voleibol Masculino do Botafogo continuava brilhando

pesquisa de Claudio Falcão

Após o completo sucesso obtido na temporada de 1971, o Botafogo manteve em 1972 a hegemonia regional, nacional e continental no voleibol masculino adulto. Vejamos como isso aconteceu.

Em final de abril a delegação alvinegra partiu para Porto Alegre para disputar o torneio de voleibol da III Olimpíada do Exército, que teve lugar na capital gaúcha, de 29 de abril a 1º de maio. Era a luta pelo bicampeonato, visto que na edição anterior, realizada em Belo Horizonte, havíamos sido campeões.

Em Porto Alegre derrotamos a Seleção Gaúcha por 3 x 1 e o E.C. Pinheiros (SP) por 3 x 0, ficando novamente com o título. Foram estes os atletas que defenderam nossas cores: Mário Stiebler Dunlop, Victor Mário Barcellos Borges, Paulo Roberto Petterle (Paulão), José Elias Abeid, Carlos Arthur Nuzman, Marco Antônio Pina Barbosa, Ricardo Pons, Paulo Guerra, Luiz Eduardo Shalders, Renato Rosas Reis e Luiz Washington Cancella, comandados pelo técnico José Maria Schwartz da Costa. Os desfalques foram os jogadores Paulo Roberto de Freitas (Bebeto), Alexandre Abeid e Celso Kalache, que encontravam-se em treinamento com a seleção olímpica nacional.

Mais adiante, no mês de outubro, o destino foi Belo Horizonte (MG), na disputa do VII Troféu Brasil de Clubes Campeões. Foram somente dois adversários na campanha do bicampeonato, que assim conquistamos:

18/10 - Botafogo 3 x 1 E.C. Pinheiros (SP) (6x15, 15x6, 15x7 e 15x13)
20/10 - Botafogo 3 x 0 Minas T.C. (MG) (15x9, 15x7 e 16x14)

Participaram da campanha: Paulo Roberto de Freitas (Bebeto), Alexandre Abeid, Paulo Santos Guerra Leal, José Elias Abeid, Renato Rosas Reis, Mário Stiebler Dunlop, Celso Alexandre Kalache, Marco Antônio Pina Barbosa, Victor Mário Barcellos Borges, Carlos Arthur Nuzman e Paulo Roberto Petterle (Paulão), liderados pelo treinador José Maria Schwartz da Costa.

O bicampeonato sul-americano foi obtido de forma invicta, em competição realizada em Curitiba (PR), contra os seguintes adversários: Club Universidad Villarreal (Peru), S.D. Cruz del Sur (Paraguai) (16/11 – 3 x 0, parciais: 15x4, 15x12 e 15x6; atuaram: Bebeto, Alexandre, Zé Elias, Celso, Victor, Renato, Ricardo e Mário) e C. Pinamar (Uruguai), com quem disputamos a partida final, em 19/11. A vitória veio por 3 x 0 (15x11, 15x13 e 15x9).

Faltava a manutenção do título carioca, então o oitavo consecutivo, que veio após uma 'melhor de três' contra o CIB:

05/12 - Ginásio da A.A.B.B. - Botafogo 3 x 1 CIB
08/12 - Ginásio do C. Municipal - Botafogo 3 x 1 CIB (15x11, 8x15, 15x8 e 15x12) - iniciaram a partida: Bebeto, Alexandre, Mário, Victor, Paulão e Celso.

Lance da segunda partida da 'melhor de três',
no Ginásio do C. Municipal (foto: O Globo)

[Fontes: Boletim Alvinegro, nº 10, de junho/1972 e nº 15, de novembro/1972; Jornal dos Sports, de 18 e 20/11/1972; Jornal do Brasil, de 18, 20 e 21/10 e de 05, 08 e 09/12/1972; O Globo, de 09/12/1972.]

2 comentários:

  1. Parece que o vôlei do Botafogo está voltando aos poucos, né.

    ResponderExcluir
  2. É verdade, Saulo.
    Em 2007, vinte e oito anos após a conquista anterior, nos sagramos campeões estaduais mais uma vez.
    E para 2010 foi montada uma nova equipe para a disputa do Campeonato Estadual.
    Ficamos na torcida por um bom desempenho da rapaziada.
    E aproveitando, enviamos os parabéns aos botafoguenses de coração, o técnico Bernardo Rezende (Bernardinho) e a seu filho, o levantador Bruno Rezende, pelo tricampeonato mundial conquistado ontem pela seleção brasileira de voleibol na Itália.

    Saudações Botafoguenses Campeãs!

    ResponderExcluir