quarta-feira, 27 de abril de 2016

O 'Mestre' Didi

pesquisa de Pedro Varanda; texto e notas: pesquisa de Claudio Falcão

(Imagem: Revista do Esporte)

Seu nome era Waldir Pereira, tendo nascido em Campos dos Goytacazes (RJ) a 8 de outubro de 1928 e falecido no Rio de Janeiro (RJ) a 12 de maio de 2001.

Didi veio para o Botafogo em 1956, tendo seu ‘passe’ sido adquirido ao Fluminense F.C., em 1º de março daquele ano, pela quantia de Cr$1.757.000,00 (moeda da época).

Clássico jogador de meio-campo, foi bicampeão mundial pela seleção brasileira, em 1958-1962, em ambas as ocasiões como atleta do Glorioso.

Estreia no Botafogo:

11/03/1956 – Botafogo 2 x 2 Americano F.C., amistoso, em Campos dos Goytacazes.
Botafogo: Pereyra Natero, Domício e Nílton Santos; Orlando Maia, Bob (Juvenal) e Pampolini; Garrincha, João Carlos (Gato), Alarcón (Mário), Didi e Rodrigues (Quarentinha). Gols: João Carlos e Didi (Botafogo); Marreca e Jorge Ramos (Americano).

Despedida do Botafogo:

24/02/1965 – Botafogo 3 x 0 Monterrey (MÉX), amistoso, em Monterrey.
Botafogo: Hélio Dias (Lalá), Mura, Zé Carlos, Paulistinha e Rildo; Élton e Gérson; Jairzinho, Bianchini (Adevaldo), Didi (Sicupira) e Roberto (Zagallo). Gols: Didi, Gérson e Élton.

COMPETIÇÕES
JOGOS
GOLS
Amistosos e Torneios (1956 a 1962 e 1964 a 1965)
167
43
Campeonato Carioca (1956 a 1958, 1960 a 1962 e 1964)
119
60
Torneio Rio-São Paulo (1957 a 1959 e 1961 a 1962)
28
13
TOTAL
314
116

TÍTULOS (pelo Botafogo):
Campeonato Carioca (1957, 1961-1962).
Torneio Internacional da Costa Rica (1961).
Torneio Pentagonal do México (1962).
Torneio Rio-São Paulo (1962).

SELEÇÃO BRASILEIRA PRINCIPAL (1956 a 1962, PERÍODO DO BOTAFOGO F.R.):
Estreia – 01/04/1956 – Brasil 2 x 0 Seleção de Pernambuco, amistoso, em Recife.
Jogos – 53.
Gols – 18.

Notas: 1) Foi negociado pelo Botafogo com o Real Madrid (ESP), a 23/07/1959, por 80.000 dólares (quantia ínfima, em comparação aos valores atualmente envolvidos em transações de jogadores da categoria de Didi); 2) Recontratado pelo Botafogo em agosto/1960, por 27.000 dólares (não teria se adaptado ao futebol espanhol...); 3) Em 30/08/1962 embarcou para Lima (PER) para ser técnico do Sporting Cristal; 4) Retornou ao Botafogo em agosto/1964, atuando como jogador pelo Alvinegro carioca até fevereiro/1965; 5) No mesmo mês assinou contrato com o Veracruz (MÉX), tendo lá atuado como jogador e técnico; 6) Mais uma vez de volta ao Brasil, transferiu-se em setembro/1966 para o São Paulo F.C., onde estreou como jogador no mês seguinte.

[Fontes para o texto e notas: A Noite, Correio da Manhã, Diário da Noite, Diário de Notícias, Jornal do Brasil, O Globo e Última Hora.]

4 comentários:

  1. Datafogo, em qual clube e quando ele se aposentou como jogador? E posteriormente ele deu sequência a carreira de técnico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Igor.
      Didi atuou em poucas partidas pelo São Paulo F.C., já com 38 anos de idade, e parou de jogar profissionalmente.
      E sim, ele deu sequência à sua carreira de técnico, tendo sido, por exemplo, o treinador da seleção peruana na copa do mundo de 1970 e do Botafogo em 1984.

      Saudações Botafoguenses Campeãs!

      Excluir
  2. Não sabia que ele tinha ido para a copa de 70, que aliás o peru fez boa campanha. legal a história.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo, Igor.
      E aproveito a oportunidade para comunicar que fiz um acréscimo na postagem sobre os jogadores botafoguenses negociados para o futebol europeu.
      Trata-se do atacante Baltazar, o 'artilheiro de Deus'.
      Dê uma passada por lá para conferir.

      Saudações Botafoguenses Campeãs!

      Excluir