quarta-feira, 25 de abril de 2012

Confrontos Botafogo x Nacional de Montevidéu

pesquisa de Pedro Varanda; colaboração de Gunter de Moura

Segue o retrospecto dos jogos entre o Botafogo F.R. e o Club Nacional de Football, de Montevidéu, agremiação da simpatia do nosso artilheiro máximo de 2010 e 2011, o uruguaio ‘Loco’ Abreu:

Jogos – 6
Vitórias do Botafogo – 3
Vitórias do Nacional – 2
Empate – 1
Gols do Botafogo – 12
Gols do Nacional – 9

Os jogos:
21/01/1951 – Nacional 3 x 1 (Torneio de Santiago)
08/02/1953 – Nacional 1 x 0 (Copa Montevidéu)
06/07/1957 – Botafogo 4 x 0 (Pequena Copa do Mundo)
14/07/1957 – Empate 2 x 2 (Pequena Copa do Mundo)
24/02/1973 – Botafogo 3 x 2 (Libertadores da América)
17/03/1973 – Botafogo 2 x 1 (Libertadores da América)

Três súmulas:

BOTAFOGO 1 x 3 NACIONAL DE MONTEVIDÉU
Data: 21/02/1951
Local: Estádio Nacional, Santiago
Árbitro: William Crawford
Competição: Quadrangular de Santiago
Gols: Enrico (2), no 1° tempo; José Garcia e Zezinho (2° tempo)
Botafogo: Oswaldo Baliza, Gérson e Nílton Santos; Rubinho, Ávila e Juvenal; Paraguaio, Geninho, Ariosto, Neca e Zezinho. Técnico: Carvalho Leite
Nacional de Montevidéu: Penalva, Santamaría e Durán; Roldán, Gómez e Varela; Ambrois, Julio Pérez, Fizel, José García e Enrico. Técnico: Enrique Fernández
Obs.: Ávila e José García foram expulsos.
Fontes: Jornal dos Sports, Sport Ilustrado e Tribuna da Imprensa (pesquisa de Gunter de Moura)

BOTAFOGO 4 x 0 NACIONAL DE MONTEVIDÉU
Data: 06/07/1957
Local: Estádio Olímpico, Caracas
Árbitro: ?
Competição: Pequena Copa do Mundo
Gols: Didi, aos 7’ e Quarentinha, aos 43’ (1° tempo); Paulinho Valentim (2), aos 10’ e 24’ (2° tempo)
Botafogo: Amaury, Beto, Thomé e Nílton Santos; Pampolini e Mathias; Garrincha, Didi, Paulinho Valentim (Amoroso), Édison (Geraldo) e Quarentinha (Neyvaldo). Técnico: João Saldanha
Fontes: Boletim do Botafogo F.R., El Nacional, El Universal, Jornal do Brasil, Jornal dos Sports e O Jornal

BOTAFOGO 2 x 1 NACIONAL DE MONTEVIDÉU
Data: 17/03/1973
Local: Centenário, Montevidéu (URU)
Árbitro: Arturo Ithurralde (ARG)
Competição: Taça (Copa) Libertadores da América
Gols: Roberto, aos 45’ (1° tempo); Jairzinho, aos 30’ e Calcaterra, aos 37’ (2° tempo)
Botafogo: Wendell, Waltencir, Brito, Scala e Marinho Chagas; Nei Conceição, Carlos Roberto e Dirceu; Jairzinho, Fischer e Roberto (Ferretti). Técnico: Sebastião Leônidas
Nacional de Montevidéu: Manga, Ubiñas, Maznik, Bruñel e Blanco; Soria e Manero (Calcaterra); Cubillas, Abad, Esparrago e Mantegazza (Amarillo). Técnico: Washington Etchamendi
Fontes: Jornal dos Brasil, Jornal dos Sports e O Globo

4 comentários:

  1. rafael botafoguense7 de maio de 2012 18:29

    Muito bom!

    Sempre li que o Botafogo havia sido vice na Pequena Copa do Mundo de 57, assim como em 52, porém vi duas fotos que me intrigaram. Veja:

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=398392430192328&set=a.398382836859954.94313.394095393955365&type=3

    http://www.facebook.com/photo.php?fbid=398392443525660&set=a.398382836859954.94313.394095393955365&type=3

    É referente a este torneio. Será que eles dava um troféu idêntico ao vice-campeão ou dividiram o título, já que este terminou empatado e em teoria teria dado Barça no Goal Average?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rafael.
    Veja abaixo as súmulas que o pesquisador Pedro Varanda nos enviou.

    Saudações Botafoguenses Campeãs!

    BOTAFOGO 0 x 0 REAL MADRID
    Data: 29 / 07 / 1952
    Local: Estádio Universitário, Caracas (VEN)
    Árbitro: García Casaña
    Competição: Torneio de Caracas (Pequena Taça do Mundo)
    Botafogo: Oswaldo Baliza, Gérson e Nílton Santos (Floriano); Araty,
    Ruarinho e Juvenal (Carlito); Paraguaio, Geninho (Orlando Vinhas),
    Octávio (Pirillo), Zezinho e Jayme. Técnico: Sylvio Pirillo, que
    substituiu Octávio no 2° tempo, acumulou as funções
    Real Madrid: Juan Alonso, Gabriel Alonso e Oliva; Navarro, Muñoz e
    Zárraga (Montalvo); Olmedo (Joseíto), Olsen, Pahiño, Molowny e
    Cabrera. Técnico: ?
    Obs: 1. O Botafogo foi homenageado pela colônia portuguesa de Caracas
    fazendo-lhe entrega de rico Troféu pelo 2° lugar na Pequena Taça do
    Mundo; 2. O critério de desempate para apontar o campeão foi “gol
    average”
    Fontes: Jornal dos Sports, El Mundo Deportivo (da Espanha, de 31-07),
    O Jornal (de 31-07, páginas 7 e 8, segunda seção) e Revista Botafogo,
    n° 229, de junho e julho de 1977.


    BOTAFOGO 2 x 2 BARCELONA (ESP)
    Data: 18 / 07 / 1957
    Local: Estádio Olímpico de Caracas
    Árbitro: Isidro Capote
    Competição: Torneio de Caracas (Pequena Taça do Mundo)
    Gols: Evaristo e Villaverde (1° tempo); Garrincha e Neyvaldo (2° tempo)
    Botafogo: Amaury, Beto, Thomé e Nílton Santos; Pampolini e Mathias;
    Garrincha, Didi, Paulinho Valentim, Édison (Neyvaldo) e Quarentinha.
    Técnico: João Saldanha
    Barcelona: Ramallets, Olivella e Brugué; Segarra, Vergés e Gensana;
    Basora, Villaverde, Martínez, Evaristo e Tejada. Técnico: ?
    Obs: O Botafogo recebeu o Troféu Instituto Nacional de Desportos pelo 2º lugar
    Fontes: Boletim do Botafogo FR, El Mundo Deportivo, O Jornal (de
    20-07, página 6, segunda seção) e Revista Botafogo, n° 229, de junho e
    julho de 1977.

    ResponderExcluir
  3. rafael botafoguense8 de maio de 2012 15:35

    Opa! Então tá explicado... Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Certo, Rafael.
    Com as observações contidas nas súmulas que o Pedro enviou, ficou tudo claro.

    Saudações Botafoguenses Campeãs!

    ResponderExcluir