segunda-feira, 8 de agosto de 2011

1968: Fiolo, Recordista Mundial dos 100m Nado de Peito

pesquisa de Claudio Falcão

Fiolo, em foto de 1972

O Jornal do Brasil, do Rio de Janeiro, na capa de sua edição de 20 de fevereiro de 1968, noticiou assim o extraordinário feito do nadador botafoguense José Sylvio Fiolo, natural de Campinas (SP), que batera na véspera o recorde mundial dos 100m nado de peito, constituindo-se no terceiro atleta brasileiro a conquistar uma marca mundial na natação, depois de Maria Lenk (1939) e Manuel dos Santos (1961):

Fiolo é Recordista Mundial 

“Mesmo sem conseguir uma saída perfeita, o brasileiro José Sílvio Fiolo bateu ontem à noite, logo na primeira tentativa na piscina do Guanabara, o recorde mundial dos 100 metros, nado de peito clássico, obtendo o tempo 1m6s4, e superando assim em três décimos de segundo a marca do soviético Vladimir Kucinks, que era de 1m6s7.
Logo após o êxito em sua tentativa, Sílvio Fiolo revelou que vai treinar intensamente para superar agora a marca dos 200 metros...”.

No corpo do jornal, à página 24, assim informou o nosso JB:

Fiolo bate recorde dos 100 e já pensa nos 200m (*)

O nadador brasileiro José Sílvio Fiolo bateu o recorde mundial dos 100 metros, nado de peito clássico, logo na primeira tentativa que fez ontem à noite, na piscina do Guanabara, obtendo o tempo de 1m6s4  o recorde anterior pertencia ao soviético Vladimir Kucinks, com 1m6s7  e disse, depois da prova, que agora vai tentar melhorar a marca mundial dos 200 metros, no mesmo estilo, até a época dos Jogos Olímpicos, no México.  
O técnico Roberto Pavel pediu ontem a Sílvio Fiolo, minutos antes da tentativa, que não forçasse muito o ritmo durante os primeiros 50 metros – que ele passou em 31s4 – para que depois da virada ainda encontrasse bastante resistência para cobrir os últimos metros. Esta modificação no estilo, segundo Pavel, foi que permitiu a melhoria do recorde, corrigindo o único defeito que Fiolo tinha”.

E mais adiante:

“A fim de esclarecer a controvérsia sobre a sua idade, Fiolo afirmou que tem 17 anos e que no próximo dia 2 de março completa os 18”.

E concluiu assim:

COMEMORAÇÃO
“Antes de sair do Guanabara, um diretor do Botafogo, clube por onde nada Fiolo, convidou-o, juntamente com a imprensa e amigos irem até a sede do Mourisco tomar champanha, em comemoração.
Ao chegar à sede do Botafogo, Fiolo foi assistir ao filme da tentativa numa TV e todos os que lá estavam voltaram a aplaudi-lo na chegada. Em seguida, o nadador foi convidado para abrir a primeira garrafa de champanha e ele próprio serviu a taça de Pavel.
Ainda da sede do Botafogo, Fiolo telefonou para seus pais, que estão em Campinas. O pai de Fiolo ficou no Rio até anteontem e não pôde continuar por causa dos afazeres particulares”.

Homologação do recorde de Fiolo

(*) – Nota: não é demais lembrar que Fiolo jamais conseguiu quebrar o recorde mundial dos 200m nado de peito, embora tenha sido recordista sul-americano e pan-americano da prova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário