quarta-feira, 2 de junho de 2010

O Botafogo conquistou por Cinco Vezes o Troféu Brasil de Natação

pesquisa de Claudio Falcão

Em toda a história dessa competição, o Botafogo conquistou por cinco vezes o Troféu Brasil de Natação (na foto), que foi instituído em 1964. O seu regulamento dizia que a posse definitiva do troféu seria concedida ao clube que vencesse cinco disputas alternadas ou quatro consecutivas, hipóteses alcançadas simultaneamente pelo Botafogo em 1974, quando completou o seu quinto título (1967, 1971-1972-1973-1974 - tetra), o que lhe garantiu, portanto, a referida posse definitiva.


Em 1967, o Troféu Brasil foi disputado no parque aquático do Fluminense F.C. (Rio de Janeiro), nos dias 18 e 19 de fevereiro, obtendo o Alvinegro o primeiro lugar com 240 pontos, ficando 81 pontos à frente do segundo colocado.

Já em 1971, na inauguração do Parque Aquático Dr. Paulo Azeredo, do Botafogo, voltamos a vencer a disputa, em 15, 16 e 17 de janeiro, com 425 pontos, sendo 76 pontos à frente do segundo classificado. Algumas medalhas de ouro conquistadas por atletas do Glorioso: Paulo Becskehazy, 100 m nado livre; Lucy Maurity Burle (3), 400 m nado livre, 100 m nado livre, com o tempo de 1’01”6 –  RECORDE SUL-AMERICANO  e 100 m costas; Eduardo Alijó Neto, 200 m borboleta; José Sylvio Fiolo, 200 m peito, com o tempo de 2’30”1  – RECORDE PAN-AMERICANO; Carlos Antônio Rocha Azevedo, 400 m medley.

Em 1972, com a disputa tendo lugar no parque aquático do Sport Club Juiz de Fora (MG), em 4, 5 e 6 de fevereiro, o Botafogo chegou mais uma vez ao título, totalizando 327 pontos, 106 pontos adiante do segundo colocado. Relação dos nadadores alvinegros na competição desse ano: Ana Cecília Freire, Elisa Maria Marinho, Jacqueline Padilha, Lílian dos Santos Amoedo, Lucy Maurity Burle, Maria de Fátima Robalinho da Silva, Marúcia Maurity Burle, Moema Macedo Abtibol Netto, Rosemary Peres Ribeiro, Selma Dias Grunfeld, Sílvia Regina Magalhães, Alfredo Halfeld Soares, Carlos Antônio da Rocha Azevedo, Cláudio Macedo Abtibol Netto, Djan Garrido Madruga, Eduardo Alijó Neto, Galileu Augusto Castro de Assis, Jaider de Oliveira Freitas, José Sylvio Fiolo (na foto), Luiz Cláudio Martins e Paulo Becskehazy. Técnicos: Roberto Pavel, Amauri Machado e George G. Matthews.


Na disputa de 1973, realizada no parque aquático do C.R. Vasco da Gama (Rio de Janeiro), nos dias 16, 17 e 18 de fevereiro, venceu novamente o Alvinegro, alcançando 314,50 pontos, sendo 109 pontos à frente do segundo classificado. Medalhas de ouro obtidas por atletas botafoguenses: Carlos Antônio da Rocha Azevedo, 200 m e 400 m medley; José Sylvio Fiolo, 100 m peito; Lucy Maurity Burle (na foto), 100 m e 200 m nado livre; Moema Macedo Abtibol Netto, 100 m peito e Revezamento 4x100 m nado livre feminino. Alguns outros nadadores que competiram pelo Glorioso: Rosemary Peres Ribeiro (2º lugar nos 100 m borboleta e 3º lugar nos 100 m nado livre), Eduardo Alijó Neto (2º lugar nos 200 m nado livre) e Jaider de Oliveira Freitas (2º lugar nos 100 m peito).


Em 1974, ano da conquista definitiva, a competição teve lugar no Iate Clube de Salvador (BA), em 18, 19 e 20 de janeiro, quando o Botafogo triunfou com 299,25 pontos, com 77,70 pontos adiante do seu mais próximo adversário. Atletas que competiram pelo Botafogo: Lílian dos Santos Amoedo, Lucy Maurity Burle, Maria de Fátima Robalinho da Silva, Marúcia Maurity Burle, Mônica Ribeiro Castells, Rosângela Nogueira de Paiva, Rosemary Peres Ribeiro, Selma Dias Grunfeld, Carlos Antônio da Rocha Azevedo, Cláudio Macedo Abtibol Netto, Eduardo Alijó Neto, Galileu Augusto Castro de Assis, Guilherme Antônio de Carvalho, Jaider de Oliveira Freitas, José Sylvio Fiolo, Luiz Mário Mattoni e Ruy Tadeu Aquino de Oliveira. Medalhas de ouro conquistadas por nadadores alvinegros: Ruy Tadeu Aquino de Oliveira, 100 m nado livre, com o tempo de 56"63 - RECORDE SUL-AMERICANO; José Sylvio Fiolo, 100 m peito; Revezamento 4x100 m medley masculino e Rosemary Peres Ribeiro, 100 m costas e 200 m medley. Técnicos: Roberto Pavel e Amauri Machado.

[Fontes: Jornal do Brasil, de 16 e 19/01/1971; Boletim Alvinegro, nº 07, de março/1972 e nº 30, de fevereiro/1974; Revista Placar, nº 201, de 25/01/1974 (suplemento) e Revista Botafogo, nº 227, de janeiro-março/1977.]

2 comentários:

  1. O Fiolo NAO venceu na Bahia. Foi um nadador muito jovem do Rio Grande do Sul que kicked his ass naquela prova.

    ResponderExcluir
  2. Prezado leitor, nesse caso a fonte que utilizamos foi o suplemento da revista Placar, nº 201, de 25/01/1974.
    O amigo poderia nos indicar a fonte na qual se baseou?
    Caso necessário, estamos prontos a retificar nossa informação.
    Obrigado.

    Saudações esportivas!

    ResponderExcluir